Aumento da gasolina mudou minha vida?

Estou descobrindo e aprendendo o quanto estas mudanças na economia afetam uma familia que não possui carro desde dez/2012 e aluga a garagem pela bagatela de 250,00 para o morador do apto. ao lado (uma vaga na região custa em torno de 350/400 mês).

Não consumimos produtos industrializados, aqueles que precisam de transporte até a indústria que recebe as entrega de outro transporte da fábrica de embalagens e que precisam no mínimo de um terceiro transporte para chegar ao armázem daquela grande rede de hipermercado que por sua vez segue em caminhões menores até suas filiais em bairros que o transporte destas mercadorias é restrito. Por baixo, de alguém que não manja do assunto, são 4 meios de transporte pra comer uma lazanha lotada de sódio e conservantes  num país com 1,7 milhão de km de estradas.

Hoje vamos à feira, não compramos no mercado (exceto papel higiênico e alguns poucos itens) e imagino uma kombi de Cotia (30Km da capital Paulista) até o centro trazendo os tomates, berinjela, queijo e temperos pra lazanha. Não vivo num mundo que não existe, eu gasto menos que você, muito menos. Você possui carro e eu não.

Hoje, me dá uma ligeira impressão, que o carro é um membro da familia. Ontem foi a prova disso. Passei numa loja de festas e vi um machado medieval, uma foice, e outras “feramentas” para assustar no hallowen. Não temos esta tradição, se comemora dia 30/10 e eu nem sei muito bem o que rola… mas aquele machado medieval me deu uma idéééia….

Comprei o machado, trouxe pra casa e fiquei com aquela idéia encafifada de prender, amarrar na bike, na traseira, onde cada carro que fosse tirar fininha pensasse duas , três vezes. O resultado foi assustador. As pessoas se afastavam de nós, assustadas, com medo da ferramenta estragar seus carros, ouvi isso de alguns no caminho, com janelas abertas, mesmo sem que percebessem, eu ouvi. Infelizmente.

Voltando ao “filho” carro e à economia, continuo aprendendo como a alta do combustível pode afetar minha vida. Aquela vida que pedala em duas rodas e devemos preservar.

A história do machado foi uma brincadeira, ele é de plástico. O resultado foi assustador sim e me deu vontade de preservar o trajeto da minha filha pra escola, neste mês de outubro. Acho que isso não vai acontecer. Vou continuar com o método tradicional, tira fina. O machado me deu uma impressão ruim, de agressividade. Agressividade já basta dos motoristas que não respeitam, falam ao celular enquanto dirigem e param na faixa de pedestre. A atitude dos motoristas diariamente é um machado no peito de quem leva a filha pra escolinha de bike.

machado_4

machado_1

Captura de Tela 2015-09-13 às 10.34.20 Las Magrelas  bike anjo Sampa Pe quadrado

Silvia Ballan, mãe,ciclista, bike anjo,  bikerrepórter do Instituto CicloBR e colaboradora do Bike é Legal da Renata Falzoni, mãe de Nina, 7, Bia, 16, acredita na educação das crianças em espaços públicos, na rua, na troca … As crianças e adultos são capazes e possuem habilidades para descobrir problemas e solucioná-los de maneira consciente quando conhecem e vivem a cidade.

“Se queremos uma pessoa melhor, cuidamos da criança. Se queremos um cidadão, levamos os pequenos a viver a cidade”, afirma Silvia.

UM DOS NOSSOS OBJETIVOS: mostrar que mãe, filhos, mulher, familias inteiras podem pedalar pela cidade. Não é necessário usar roupas específicas ou ser atleta. 

cheguei_de_bike_positivo-copy Captura de Tela 2015-02-12 às 17.07.50Captura de Tela 2014-12-30 às 23.05.28Captura de Tela 2015-08-13 às 16.22.10

 

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em consumo consciente, EDUCAÇÃO e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s